segunda-feira, 24 de julho de 2017

Mercado de estimuladores cerebrais profundos para testemunhar o crescimento com base na crescente demanda por procedimentos cirúrgicos econômicos e minimamente invasivos até 2020: Grand View Research, Inc.

JULY 24TH, 2017 - Espera-se que o mercado global de estimuladores do cérebro alcance US $ 1.592,9 milhões até 2020, de acordo com um novo estudo da Grand View Research, Inc. A crescente prevalência da doença de Parkinson, juntamente com a crescente demanda de procedimentos cirúrgicos econômicos e minimamente invasivos, são os fatores que atribuem ao crescimento de mercado de estimuladores profundos do cérebro. De acordo com as estatísticas publicadas pela Fundação de Doença de Parkinson, cerca de 10 milhões de pessoas sofriam desta doença em 2010 e prevê-se que o número cresça várias vezes ao longo do período de previsão, contribuindo assim para o crescimento geral da indústria.

O aumento significativo na adoção de DBS por neurologista para o tratamento da doença de Parkinson, tremores essenciais, transtorno obsessivo-compulsivo e distonia deve impulsionar o crescimento do mercado nos próximos anos. A aprovação da comercialização pendente da US FDA para o uso de DBS no tratamento da epilepsia refratária também deverá aumentar o crescimento do mercado em um futuro próximo. Além disso, espera-se que a introdução de direção seletiva tecnicamente avançada e fracionamento de corrente elétrica melhore o uso de estimuladores de cérebro profundo no futuro próximo.

Procure um relatório de pesquisa completo sobre o mercado mundial de estimuladores profundos de cérebro: http://www.grandviewresearch.com/industry-analysis/deep-brain-stimulators-dbs-market

Outros achados principais do estudo sugerem:

O DBS encontrou ampla aplicação no tratamento da doença de Parkinson e espera-se que ele cresça em CAGR acima de 18,0% devido a benefícios associados, como menos efeitos colaterais, sintomas motores improvisados ​​por um período de tempo mais longo e rastreamento de flutuações momentâneas. Além disso, espera-se que a mudança de preferência das medicações orais convencionais para o DBS, devido à natureza resistente aos medicamentos da doença de Parkinson, aumente a adoção do DBS durante o período de previsão.

O transtorno obsessivo-compulsivo acompanhou a doença de Parkinson em termos de participação na receita devido à falha no tratamento convencional de inibidores da recaptação da serotonina (SSRi) e ofereceu benefícios como estimulações ajustáveis ​​e reversíveis e natureza não destrutiva do tratamento.

A América do Norte ocupou a participação dominante, representando mais de 50,0% em 2013. A presença de infra-estrutura de saúde sofisticada, o aumento dos níveis de conscientização dos pacientes e do pessoal de saúde e as políticas de reembolso de apoio são algumas das principais razões que impulsionam o crescimento da indústria regional de estimuladores cerebrais profundos.

A região da Ásia-Pacífico deve ser o mercado de maior crescimento para o DBS e crescer em CAGR com mais de 18,0% durante o período de previsão. A melhoria constante das instalações de saúde, a presença de altas necessidades insatisfeitas e o aumento dos níveis de despesa são responsáveis ​​por seu crescimento significativo.

Os principais atores da indústria de estimuladores de cérebro profundo incluem Aleva Neurotherapeutics SA, Boston Scientific Corporation, St. Jude Medical e Medtronic Plc. O aumento das aplicações clínicas dos sistemas DBS e R&D extensiva no desenvolvimento de tecnologia avançada são os fatores que impulsionam o crescimento industrial. Os jogadores estão adotando uma estratégia competitiva, como o desenvolvimento de novos produtos para sustentar a competição. Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Medgadget.

Na minha sincera opinião, creio e espero que este mercado, pelo menos no campo do Parkinson, esteja com os dias contados, eis que se trata de um método paliativo de inibição dos sintomas do parkinson, ante as promessas que se lê por aí, do avanço das terapias de bloqueio da alfa-sinucleína, no campo da imunologia, que estima-se, dentro de 5 anos estarão no mercado.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Sistema de Cirurgia de Precisão da Elekta Usado para Tratar Pacientes de Parkinson em Três Centros Europeus

JULY 5, 2017 - Leia AQUI, em inglês.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Em Milão novo sistema de estimulação cerebral profunda adaptativa

04/07/2017 - Foram publicados na prestigiada revista científica Movement Disorders resultados da experimentação de um novo "sistema de estimulação cerebral profunda adaptativa (ADBS)" para o tratamento de pacientes que sofrem de doença de Parkinson. O método inovador foi criado e patenteado por um spin-off da Università degli Studi di Milano e Fondazione IRCCS “Ca’ Granda” Ospedale Maggiore Policlinico di Milano.

A estimulação cerebral profunda tradicional (DBS) é a colocação em uma região subcortical do cérebro de um microeletrodo que gera pulsos elétricos suaves para aliviar os sintomas da doença de Parkinson. O novo método ADBS é uma forma de estímulo capaz de se adaptar a qualquer momento para o estado clínico dos pacientes, pela primeira vez livre para se mover no espaço hospitalar.

Os resultados de investigação têm demonstrado que, em comparação com DBS convencional, o ADBS produz melhores resultados, particularmente no que diz respeito ao controlo dos movimentos involuntários presentes nas fases mais avançadas da doença, devido ao efeito de medicamentos de longa duração.

"Este estudo - explicam os pesquisadores em Milão - é um modelo acadêmico que vai desde a pesquisa básica e translacional multidisciplinar (que transforma os resultados da investigação fundamental para aplicações clínicas), no desenvolvimento de propriedade intelectual, para ensaios clínicos de pacientes: um ' excelência industrial, que também teve implicações para a criação de um spin-off com a participação da universidade e a Fondazione Ca’ Granda”. Original em italiano, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: Research Italy.

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Euforia do êxito pós dbs

Um dos cuidados que a PcP submetida ao implante dbs tem que tomar é com a euforia do êxito da cirurgia.

Explico: após a cirurgia bem sucedida, a pessoa passa a sentir-se muito bem, pouco lembrando do Parkinson, uma vez que seus sintomas estão minimizados, com isto passa a abusar de exercícios físicos e esquece que sua musculatura está flácida e as articulações sobre certos aspectos se encontra rígida, afora outros detalhes motores deficientes.

Este quadro é um “prato cheio” para lesões, como por exemplo hérnia de disco, afora outras lesões menos importantes. Os seja, o doente de parkinson submetido ao dbs deve ter muita cautela no pós operatório, promovendo e exercitado-se levemente no início, sob pena de ficar submetido a este tipo de lesão. Felizmente minha hérnia de disco, até o momento, está sendo superada por fisioterapia,